DestinosEuropa

O que fazer em Turim

10 pontos turísticos para visitar na antiga capital da Itália

Turim entrou na minha vida da noite para o dia, sem expectativas, sem grandes pretensões. Meu marido recebeu uma proposta de trabalho e nós nos mudamos sem conhecer nada.

Amor à primeira vista, a cidade foi eleita nosso refúgio de aposentadoria. Vem comigo descobrir o que fazer em Turim e por que você deveria coloca-la em seu roteiro pela Itália!

História e Localização

Turim é uma cidade localizada no norte da Itália, mais precisamente no noroeste, próximo à fronteira com a França e a Suíça. Inclusive ostenta lindas vistas para os Alpes.

Foi a primeira capital da Itália após a unificação do país, ou seja, após se tornar o território que conhecemos hoje. Estamos falando de 1861, ano que, inclusive, determina o reconhecimento da cidadania italiana aos descendentes nascidos no exterior.

Se quiser saber mais sobre processo de dupla cidadania, acompanhe meu projeto Maratona Origens, onde eu falo especificamente sobre este tema.

Conhecer Turim é fazer uma viagem no tempo. Ali o antigo convive com o moderno em total harmonia. É uma cidade bonita, agradável, com muito verde. Como diz meu marido: “Torino è bella”.

Turim foi sede da casa Savoia, a monarquia italiana, e por isso guarda preciosidades históricas. Devido à presença real no passado, a cidade apresenta uma arquitetura lindíssima, com construções que lhe conferem extrema elegância.

Capital da região do Piemonte, é a quarta maior cidade do país, ficando atrás apenas de Roma, Milão e Nápoles.

É sede da montadora FIAT, da fabricante de café Lavazza e local de nascimento da rede Eataly. Para os amantes de futebol, é casa do Juventus e do Torino.

Muito desenvolvida, Turim é um dos principais polos econômicos da Europa, com uma vasta oferta de trabalho e excelente qualidade de vida.

Com atrações para todos os gostos, há muito o que fazer em Turim. Vamos começar?

Piazza Castello

No coração da cidade, a Piazza Castello é um dos principais pontos a se visitar na cidade. Cultural, imponente, acolhedora, essa praça ainda abriga dois palácios que se transformaram em museu.

É ponto de encontro de jovens, famílias e um ambiente muito gostoso para relaxar e aproveitar o tempo livre, apreciando os diversos artistas de rua que se apresentam por ali.

Piazza Castello, com o Palazzo Madama ao centro e o Palazzo Reale à esquerda (construção de cor branca)

Palazzo Reale

Esse complexo é a tradução da realeza italiana. Casa dos Savoia, é um conjunto de espaços que incluem galeria, museu, biblioteca, palácio e jardim.

Palazzo Reale

Palazzo Madama

Também está localizado na Piazza Castello e é de extrema importância histórica. Foi aqui onde se proclamou o nascimento do Regno d’Italia, sendo que à época do Império Romano, era apenas uma porta de entrada da cidade. Hoje abriga um dos mais importantes museus de arte antiga de Turim.

Palazzo Madama à esquerda

Piazza San Carlo

É conhecida como “a sala de estar” da cidade. Possui duas igrejas gêmeas (San Carlo e Santa Cristina), uma estátua em homenagem a Emanuelle Filiberto di Savoia, no centro, e é cercada de bares e restaurantes.

A Piazza San Carlo e a Piazza Castello são conectadas pela Via Roma, uma rua repleta de lojas de grife.

Cattedrale di San Giovanni Battista

Esta catedral, embora passe longe da tradicional imponência italiana, é de extrema importância para o catolicismo. Nela está guardado o Santo Sudário, manto que se acredita ter coberto Jesus após sua morte. Em exposição é possível ver uma réplica do tecido, sendo que o original permance guardado.

Cattedrale di San Giovanni Battista

Museo Egizio

O Museu Egípcio de Turim é o segundo maior do mundo, ficando atrás apenas do Museu do Cairo. Tem uma coleção belíssima e a visita, que inclui um áudio guia, é super interativa e te permite escolher entre um roteiro de 90 ou 150 minutos.

Lá você verá artigos, múmias, sarcófagos, e uma infinidade de objetos. É realmente impressionante!

Piazza Vittorio Veneto

Sinônimo de badalação, a Piazza Vittorio e suas redondezas concentram uma agitada vida boêmia. Seus bares e restaurantes, com vista privilegiada para a Ponte Vittorio Emanuele I, é um local perfeito para degustar um Aperol Spritz! Não deixe de experimentar esse tradicional drink italiano.

Piazza Santa Giulia

Bem próximo à Piazza Vittorio está a Piazza Santa Giulia, no distrito conhecido como Vanchiglia. Aqui a vida noturna é agitada. Jovens se reúnem nos espaços externos dos bares no maior estilo brasileiro. Todo o entorno da praça é um grande bar a céu aberto!

Parco del Valentino

Embora Turim ofereça uma vasta quantidade de museus e palácios, a cidade também é incrivelmente verde. Passear pelo Parco del Valentino ao longo do rio Pó é um programa super agradável, tanto em uma caminhada matinal para iniciar o dia, quanto em um piquenique de fim de tarde para descansar dos passeios.

Museo Nazionale dell’Automobile

O segmento automobilístico em Turim tem grande destaque. Além de ter sido local de fundação da FIAT, também abrigou, até pouco tempo atrás, uma unidade da General Motors. Este centro, entretanto, foi vendido no começo de 2020 para o grupo Punch.

O museu do automóvel conta a história dessa indústria no país, e é super interativo. Você pode inclusive simular uma corrida de Fórmula 1. Para os apaixonados por carros, é um programa imperdível!

Dica

Não deixe de ter sempre com você uma garrafinha de água. A cidade está repleta de fontes de água potável, que os turineses chamam carinhosamente de “toretto”. Isso porque as fontes são cabeças de touro que jorram água pela boca, e, no dialeto piemontês, toret significa filhote de touro.

Melhor época

O verão e o inverno podem apresentar temperaturas bastante extremas. O verão de 2019, quando nós moramos lá, marcou 41 graus com sensação térmica de 44. Recomendo visitar Turim na primavera ou no outono.

E atenção, não vá em agosto, pois tudo fecha e a cidade fica deserta, resultado das férias escolares.

Veja também 7 segredos sobre o Vaticano

Conheça outros lugares pelo mundo

Esse post faz parte de uma blogagem coletiva do grupo Crescendo Juntos, cujo tema é “pontos turísticos para visitar”. Confira outros destinos abaixo, tem muita coisa boa.

  • O Luiz, do blog Luiz por aí, fala sobre Paris, na França.
  • A Nazeli, do blog Viaje Cartesiano, fala sobre Santiago de Compostela, na Espanha.
  • O Moisés, do blog Viajando com Moisés, fala sobre Bangkok, na Tailândia.
  • A Joanna, do blog ViaJô Caminhando, fala sobre Andaluzia, na Espanha.
  • A Luana, do blog Viagem e Cura, fala sobre Salvador, no Brasil.
  • A Paula, do blog Viajando com a Mala Rosa, fala sobre Bento Gonçalves, no Brasil.

Mostrar mais

Renata Jacomolski

Turismóloga, administradora e aspirante a jornalista de viagens. Apaixonada por conhecer novas culturas e aprender novos idiomas. Genealogista por paixão e estudiosa das viagens enquanto movimentos migratórios. Defensora incansável da vida digital através do trabalho remoto e do estudo online. Brasileira radicada na Alemanha.

6 Comentários

  1. Caramba, eu nunca tinha ouvido falar em Turim, mas já amei! Infelizmente não inclui ela no meu roteiro pela Itália uns anos atrás, mas quando voltarmos já vamos lá! =DD
    Alias a Itália toda eh mto linda!!!

  2. Adorei sua lista sobre o que fazer em Turim. Da próxima vez que voltar a Itália com certeza vou querer visitá-la. Definitivamente Turim vai entrar pro meu roteiro. Estou adorando acompanhar o blog. Beijinhos

  3. Amo lugares que conhecemos sem nenhuma pretensão e acabamos apaixonados. Sinceramente não conhecia Turim, mas já entrará na minha lista de destinos. A seleção de o que fazer por lá, com toda certeza irá me ajudar nesse planejamento futuro, abraços 🙂

  4. Renata, quantas informações interessantes sobre Turim. Confesso que nunca foi um destino que me chamasse atenção, você me fez mudar de ideia, acabou de aumentar minha lista de lugares a conhecer. 🥰😘

Vamos conversar?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo
%d blogueiros gostam disto: