EspeciaisIdiomas

5 de maio: Dia Mundial da Língua Portuguesa

No dia 5 de maio é comemorado o Dia da Língua Portuguesa. Considerado “Internacional” desde 2009 pela comunidade lusófona, em novembro de 2019 a Unesco ratificou a data como “Mundial”, e em 2020 celebrou o primeiro Dia Mundial da Língua Portuguesa. De acordo com a matéria publicada no veículo ONU News, este feito marca a primeira vez em que um idioma não oficial é celebrado na Unesco, motivo de orgulho para aqueles que lideraram a proposta.

Durante a cerimônia de oficialização do ato, que aconteceu em Paris, o primeiro-ministro português destacou a importância do reconhecimento da dimensão global do idioma, “falado oficialmente em nove países, em quatro continentes… e que é hoje a língua mais falada no hemisfério Sul”.

A língua portuguesa liga os continentes e promove diversidade. O português ultrapassou fronteiras com as Grandes Navegações da Ásia às Américas passando pela África.

Embaixador Francisco Duarte Lopes, Representante Permanente de Portugal junto à ONU

O idioma, que atravessa oceanos e não é falado por dois países fronteiriços (dos que o tem como língua oficial), é tido como neto do latim e filho do galego. Atualmente 285 milhões de pessoas têm o português como língua oficial, e a consagração dessa data reforça os trabalhos que vêm sendo feitos no intuito de instituir o português como uma das línguas de trabalho das Nações Unidas.

Oficialmente angolanos, brasileiros, cabo-verdianos, guineenses (Guiné-Bissau e Guiné Equatorial), moçambicanos, são-tomenses, timorenses e portugueses reúnem-se na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, CPLP, desde julho de 1996. Esta organização intergovernamental baseia-se na cooperação multilateral entre os Estados Membros para reverter benefícios para a população de seus países.

A comunidade, que partilha o português como um dos princípios da sua identidade cultural e consolida laços de amizade entre povos e países, também possibilita que essas nações tenham maior capacidade para defender seus valores. Vinculado a ela, está o Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), que visa promover e difundir o idioma.

“A CPLP assume-se como um novo projeto político cujo fundamento é a Língua Portuguesa, vínculo histórico e patrimônio comum dos nove – que constituem um espaço geograficamente descontínuo, mas identificado pelo idioma comum”.

Para comemorar a data, em 2020, a Mauricio de Sousa Produções liberou gratuitamente parte do conteúdo do livro da Turma da Mônica que retrata algumas diferenças entre o português europeu (de Portugal) e o sul-americano (do Brasil). As ilustrações e os verbetes, que você pode conferir online, foram escritos em parceria com o autor José Santos. Este é o primeiro livro de uma série de três que aborda os idiomas e as viagens. Em 2019 a turminha se aventurou novamente, mas dessa vez por todos os países da CPLP.

Mauricio de Sousa é um dos mais famosos cartunistas brasileiros e criador de muitos personagens que alegram e educam crianças em mais de 30 países nos quais suas produções estão disponíveis. José Santos é escritor infanto-juvenil, autor de mais de 30 obras de poesia e literatura de cordel, abordando assuntos relacionados à educação financeira, esportes, cultura e língua portuguesa. É brasileiro, mas filho de portugueses.

Em agosto de 2018, na 25ª edição da Bienal do Livro, um evento organizado pela Câmara Brasileira do Livro que reúne diversas editoras apresentando seus títulos ao público, tive a oportunidade de estar com ambos, no lançamento do segundo livro da coleção. Na ocasião a “turma” visita os países que falam espanhol, em “Turma da Mônica, Viagem à América Latina”.

Da esquerda pra direita: José Santos, Mauricio de Sousa, meu marido Bruno e eu

O português é a nona língua mais falada no mundo, e se você quiser saber mais sobre os outros idiomas, você encontrará um conteúdo super detalhado no post que eu falo sobre língua e identidade cultural.

Mostrar mais

Renata Jacomolski

Turismóloga, administradora e aspirante a jornalista de viagens. Apaixonada por conhecer novas culturas e aprender novos idiomas. Genealogista por paixão e estudiosa das viagens enquanto movimentos migratórios. Defensora incansável da vida digital através do trabalho remoto e do estudo online. Brasileira radicada na Alemanha.

Vamos conversar?

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo